terça-feira, 2 de abril de 2013

Análise da Presença dos Partidos Políticos na Internet


               

No corrente ano de 2013, o cenário político moçambicano será marcado pela realização de eleições autárquicas que terão lugar no dia 20 de Novembro. Um número não estimável de partidos irá concorrer à presidência dos 21 municípios espalhados pelo país. Como já é tradição, as campanhas eleitorais são feitas no espaço físico – nos bairros, comunidades, distritos, etc. – empunhando-se cartazes e entoando-se canções aos partidos e aos líderes concorrentes. Mas existe um espaço que até hoje é pouco explorado pelas forças políticas nacionais, quer seja para fazer a propaganda política, quer seja para campanhas eleitorais: a internet. Embora os dados indicam que apenas cerca de 4% da população moçambicana – o equivalente a 600 000 habitantes - tem acesso a internet, verifica-se em contrapartida um rápido crescimento de usuários da internet nos últimos anos. O acesso à internet verifica-se com maior frequência nas cidades, onde se encontram indivíduos com elevado índice de escolaridade e com alto poder de influência. Daí a importância a dar-se a esse novo espaço de sociabilidade.

       A Página do Governo de Moçambique faz referência para a existência de 36 partidos políticos no nosso país (mas nota-se que a lista encontra-se desactualizada devido a não menção do Movimento Democrático de Moçambique – MDM -  partido político que concorreu nas eleições autárquicas e gerais de 2008). Destes, apenas três tem websites: A Frelimo, a Renamo e o MDM. Um dado interessante é de que estas três forças políticas tem actualizado com regularidade os seus websites.


Nas redes sociais, os três partidos acima mencionados tem também a sua presença. A Frelimo tem uma conta no Facebook e no Twitter. Embora seja a única força política no Twitter (com 551 seguidores), a última actualização da Frelimo data de 31 de Maio de 2012. No Facebook, o cenário é diferente. Este partido conta com mais de 5 mil amigos. O MDM conta na sua página do Facebook com 289 fãs. Não é possível saber quantos fãs ou amigos o partido Renamo tem no Facebook. Estas duas últimas forças políticas não tem qualquer presença no twitter.

Com base nos dados acima apresentados, observa-se que a presença das forças políticas na internet, em particular nas redes sociais ainda é fraca, reduzindo-se apenas a três partidos políticos. Num contexto em que cada vez mais pessoas vão ganhando acesso a internet, quer seja através dos computadores ou a partir dos telefones celulares, é extremamente necessário olhar-se para a internet como um espaço de sociabilidade muito importante, pelo facto de ser um local onde os cidadãos encontram-se mais livres para discutir assuntos políticos de forma aberta e menos censurada. Um outro aspecto importante a frisar é o facto de que na internet, o custo para realização de campanha eleitoral ser consideravelmente baixo e de sta forma poder contribuir para a redução dos gastos referentes a impressão de material de impressão, beneficiando de certa maneira o próprio ambiente.

1 comentário:

  1. ¡Hola!

    Acabo de firmar la petición "A los poderes y a los ciudadanos: El CESE del Secuestro Político Ciudadano." en Change.org.

    Creo que es un tema muy importante. ¿Quieres firmarla? Aquí está el enlace:

    http://www.change.org/es/peticiones/a-los-poderes-y-a-los-ciudadanos-el-cese-del-secuestro-político-ciudadano?share_id=bvzFNtkQwR&utm_campaign=signature_receipt&utm_medium=email&utm_source=share_petition

    ¡Gracias!

    Miguel

    ResponderEliminar